O Amor de Mãe

Mulheres e mães. É para elas que o segundo domingo do mês de maio é dedicado. Seja ela mãe coruja, de primeira viagem, de segunda-terceira-quarta viagem ou perfeccionista. Existem, além dessas, tantos outros tipos de mães, mas o sentimento de amor pelos filhos sempre vai estar acima de tudo.  Nesta reportagem especial, Lúcia, Branca e Diones falam sobre a bela e valiosa rotina de ser mãe.

lucia foto
Família da Lucia

Lúcia da Rosa tem três filhos, Luize, de 19 anos, Daniel, de 15 e Lara, de apenas 9 aninhos. Distribuidora dos produtos Eko’7, ela divide seu tempo entre as atividades como empreendedora e os cuidados com os filhos. “A vida de empresária nos proporciona fazer escolhas, e eu procuro fazer as minhas, colocando eles como prioridade. Organizo meus horários para ter qualidade junto com eles, porque quantidade de tempo não significa qualidade. Não podemos estar sempre presentes, mas precisamos se fazer presentes nas horas que eles necessitam”, comenta.

            Emocionada, Lucia relembra um dos momentos mais emocionantes como mãe. “Depois de ter a Luize, minha primeira filha, descobri que minha vida não era só minha. Desde então, tudo o que aconteceria, todas as decisões dependeriam dela e percebi que tinha uma vida mais importante do que a minha”. Foi justamente no nascimento de Luize, que Lucia também viveu o momento mais difícil como mãe. A menina nasceu no sétimo mês de gestação, prematuramente. No hospital onde ocorreu o parto, não existia UTI, obrigando mãe e filha a ficarem separadas. Ao recuperar-se, Lucia foi até a unidade onde Luize estava internada e sozinha, pois o esposo precisava trabalhar, enfrentou dias difíceis na UTI.

            A definição de ser mãe sempre será diferente para cada mulher, mas para Lúcia isso pode ser definido como amar e doar-se sem medida e sem olhar o momento. “É se moldar de forma diferente para a continuação da vida da gente. É educar 24 horas por dia, é doação. Deus criou a mulher com a capacidade de atender tudo o que precisa na hora certa. Quem é mãe, é mulher maravilha”, relata.

            Mamãe moderna

Branca Rubas é mais um exemplo de mãe e empreendedora. Ela divide seu tempo entre cuidar das empresas e da filha mais nova, Sofia, de apenas dois anos. Isso, é claro, com a ajuda do marido. Além da bebê da casa, Branca tem outra filha, Natasha, de 20 anos. Para ela, ter tempo para cuidar de tudo, é questão de organização.  “Minha pequena durante o dia vai para a escolinha, e no momento que eu busco ela na escola eu desligo tudo e até a hora dela dormir, o tempo é dedicado todo pra ela”, comenta.

branca
Família da Branca

            Quando Sofia nasceu, a irmã já tinha 18 anos. E Branca garante: não rolou nenhum pouco de ciúmes. Pelo contrário. O amor entre as duas é gigante e Sofia troca tranquilamente o colo da mãe, pelo de Natasha. “Eu acho que exatamente por essa diferença de idade, por não rolar crise de ciúmes e disputa entre as duas”, fala Branca. Ela comenta ainda que não conseguiu curtir a filha mais velha como está fazendo com a bebê, mas que agora está aproveitando cada minuto que pode ao lado das duas.

Branca fala que “ser mãe é a coisa mais linda do mundo” e que é um sentimento inexplicável. Esse, talvez, seja o maior significado de ser mãe: não conseguir definir ou medir o tamanho do sentimento, o tamanho do amor. Afinal, independentemente de ser mãe biológica ou mãe de coração, é mágico ouvir um “eu te amo” ou um “obrigado” sincero. E sentir essa magia só é possível quando, além de mulher, você é mãe.

            Amor e alegria para casa  

E se engana quem pensa que amor de mãe vale somente para filhos de sangue. Diones Mello é a prova disso. Mãe biológica de um casal, depois de uma cirurgia na coluna, soube que não poderia mais gerar um filho. Mas isso não fez o sonho de ser mãe novamente ser esquecido. Foram dois anos e seis meses na fila, esperando para conhecer o seu novo amor, e de toda a família. Até que Wesley apareceu. “O Wesley está conosco há um ano e oito meses e a relação dele com o Rafael e com a Larissa [filhos biológicos] é maravilhosa, ele trouxe alegria e vida nova para nós”.

diones
Família da Diones

            Rafael é o mais velho da casa, com 28 anos, seguido de Larissa, com 20.  Mas a diferença de idade entre eles e Wesley, que está com cinco anos, não atrapalha em nada. Pelo contrário. Diones fala que essa distância até ajuda, “eu trabalho bastante, então pelo fato da Larissa ser maior de idade, ela consegue levar ele pra escola, buscar e isso me ajuda muito, e eles se dão super-bem”. Além disso, ela conta que a casa ganhou alegria novamente depois da chegada do pequeno. A vida da família ganhou mais confusão, mais brincadeiras e muita, mas muita alegria e amor. “Ser mãe pra mim é maravilhoso, eu já tinha esse dom com o Rafael e a Larissa e agora com o Wesley, porque o amor que eu sinto por ele é redobrado, ele traz uma alegria tão grande que a gente não sabe onde colocar tanto amor por essa criança abençoada e maravilhosa que ele é”, finaliza Diones.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s