Depressão, é preciso amor para curar

Por muito tempo a depressão foi mal vista pela sociedade, tornando a doença grande motivo de paradigmas e tabus. Ainda hoje é possível encontrar pessoas que não aceitam o diagnóstico e resistem aos mecanismos de tratamento e cura. O paciente que apresenta quadros depressivos não deve ser tratado como alguém mentalmente fraco, ou sem capacidade de controlar a própria vida, afinal isso dificulta o processo de aceitação e inibe os processos clínicos que são fundamentais diante destas percepções.

O psicanalista Jorge Assis Kersting explica que grande parte das depressões são causadas pelo sentimento de culpa. Este sentimento está relacionado a situações de ordem amorosa, sentimental, emocional e até mesmo financeira. Os quadros depressivos se apresentam também em pessoas que vivem um isolamento familiar, onde falta uma relação de pertencimento e o senso protetor que se refere aos laços familiares.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgados recentemente, a doença já chega a afetar 4,4% da população mundial e 5,8% dos brasileiros. O dado preocupante representa uma crescente em relação a pesquisas realizadas anteriormente.

Fique atento aos sintomas

Sad young man sitting in the corner of the room

Tristeza intensa, falta de energia, baixa autoestima, desânimo frequente e dificuldade de lidar com a vida pessoal e profissional são alguns dos sintomas mais frequentes da presença da depressão. Além destes sinais, Jorge explica que a perda pelo prazer em fazer tarefas simples como se alimentar, cuidar da higiene pessoal, se arrumar para sair de casa e até mesmo o simples fato de sair, acarretam sensos de inferioridade, mal humor e tudo conspira para a tristeza e melancolia, até chegar em quadros graves de depressão. O psicanalista fala que “é preciso identificar que fatores ou causas estão privando a pessoa do prazer, as frustrações que a fazem perder a alegria de viver e a vontade de realizar até mesmo simples tarefas do cotidiano”.

Ao contrário do que muitos pensam, a depressão é muito mais do que um ataque de tristeza. A doença não é uma fraqueza ou uma escolha que o paciente faz diante de suas circunstâncias. A depressão é caracterizada como uma doença crônica e que muitas vezes requer tratamento a longo prazo, contínuo acompanhamento profissional e o máximo de compreensão e respeito das pessoas que estão ao redor.

quando-procurar-um-psicologo

É possível tratar o paciente da melhor maneira possível para ajudá-lo a conquistara cura. Os medicamentos são importantes, mas não são a única alternativa. Terapias com psicólogos, psiquiatras, entre outros profissionais, compreensão e muito amor são elementos que fazem parte do procedimento com grande sucesso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s